A cobertura das artes plásticas

07maio09

O debate sobre artes plásticas, realizado na tarde desta quinta-feira, avaliou a produção atual na área e como a crítica dá conta de analisá-la. Participaram da mesa Paulo Pasta, artista plástico e professor da FAAP, Ana Maria Tavares, artista e professora da ECA-USP, Fábio Cypriano, professor da PUC-SP e crítico do jornal Folha de S. Paulo, e Rico Lins, designer gráfico. Alexandre Martins Fontes, arquiteto e diretor-executivo da editora Martins Fontes, foi o mediador.

Paulo Pasta, Ana Maria Tavares, Alexandre Martins Fontes, Fábio Cypriano e Rico Lins

Paulo Pasta, Ana Maria Tavares, Alexandre Martins Fontes, Fábio Cypriano e Rico Lins

Para Paulo Pasta, participar do Congresso foi uma surpresa, uma vez que sua posição no debate se encontra do lado oposto à crítica. Mesmo assim, aproveitou para analisar a produção artista hoje no Brasil. “Vemos hoje mais canais para a divulgação, maior número de artistas e um aumento no público, mas o cenário das artes plásticas ainda é incipiente e precisa ser expandido”, afirmou.

Fábio Cypriano, autor do livro Pina Bausch (Cosac Naify), destacou alguns pontos importantes que jornalistas devem levar em conta durante a cobertura das artes plásticas. Segundo ele, o texto deve adotar tom mais didático, pois é uma área bastante específica do jornalismo cultural. Porém, a crítica deve existir em todas as matérias.

 

Fotos: Renato dos Anjos

Anúncios


%d blogueiros gostam disto: