A crítica musical hoje

06maio09

A presença de Lobão, no terceiro dia de palestras do Congresso de Jornalismo, tornou o debate sobre música acalorado. A mesa, que também contou com a presença dos críticos musicais Arthur Dapieve, Pedro Alexandre Sanches e Sérgio Martins, com mediação de Marcos Fonseca, abordou temas como a importância da reflexão nas resenhas musicais e a criação de novos fóruns de debates, como os blogs.

Sérgio Martins, Lobão, Marcos Fonseca, Arthur Dapieve e Pedro Alexandre Sanches

Sérgio Martins, Lobão, Marcos Fonseca, Arthur Dapieve e Pedro Alexandre Sanches

 Segundo Arthur Dapieve, a crítica atual perdeu uma de suas principais características, que é analisar a obra de um artista a partir de uma reflexão histórica associada às próprias convicções subjetivas do crítico. “É preciso analisar como uma determinada música interfere em sua vida. Não se pode fazer crítica musical friamente”, explica.

Arthur Dapieve antes da palestra

Arthur Dapieve antes da palestra

 Sérgio Martins endossou a opinião do colega. “O que falta hoje é profundidade às críticas”, explica. “O jornalismo musical passa por um período de transição, assim como o mercado fonográfico”.

Lobão durante o Congresso de Jornalismo Cultural

Lobão durante o Congresso de Jornalismo Cultural

 Sempre adotando uma postura polêmica, o músico e compositor Lobão, em entrevista, criticou o fato de ser tachado como um maluco falastrão pela mídia. “Quando falo que os alicerces da cultura brasileira são completamente ultrapassados, sou tachado de maluco e marqueteiro. Seria importante que as pessoas me dissessem que estou errado por determinados motivos. Mas não falam”, afirma.

Fotos: Renato dos Anjos
Anúncios


%d blogueiros gostam disto: